Segundo o instituto, o movimento de alta nas cotações segue firme na maior parte das regiões, sobretudo nas consumidoras de São Paulo e do Paraná
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Segundo o instituto, o movimento de alta nas cotações segue firme na maior parte das regiões, sobretudo nas consumidoras de São Paulo e do Paraná

Diante da menor produção de milho safra verão e a expectativa de disponibilidade restrita nas próximas semanas mantêm produtores elevando os valores de venda, segundo apontou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Diante disso, o movimento de alta nas cotações segue firme na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, sobretudo nas consumidoras de São Paulo e do Paraná. Entre os dias 1° a 8 de março, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa subiu 1,2%, fechando a R$ 42,13/sc na última sexta-feira, dia 8.

Ainda de acordo com o instituto, esses agricultores também estão concentrados na finalização da colheita de soja e em alguns casos no semeio da segunda safra de milho.

Compradores consultados pelo Cepea, por sua vez, adquirem novos lotes no mercado a vista, quando há necessidade de repor estoques e, neste caso, precisam pagar preços superiores para conseguir fechar negócios.

Fonterra elevou o seu pagamento de leite aos agricultores para esta época ao mais alto nível desde a sua fundação há 20 anos, que espera venha a contribuir com mais de 13,2 mil milhões de dólares para a economia.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER