O preço referencial apresentado pelo Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite do Estado de Rondônia (Conseleite) não agradou, e a greve dos produtores de leite continua em Rondônia.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Preço referencial do leite apresentado pelo Conseleite não agrada a produtores, e greve continua

O preço referencial apresentado pelo Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite do Estado de Rondônia (Conseleite) não agradou, e a greve dos produtores de leite continua em Rondônia.

Há mais de 2 semanas, 70% da classe deixaram de entregar o produto aos laticínios causando prejuízos à cadeia que envolve mais de 100 mil empregos diretos e indiretos.

A Federação da Agricultura e Pecuária de Rondônia (Faperon) realiza uma reunião nesta segunda-feira à tarde para discutir a formação de uma “mesa de crise”, formada por produtores, empresários, gestores e parlamentares, para intermediar um acordo. O preço referencial gira em torno de R$ 1,25 no mês de abril, mas os produtores exigem no mínimo R$ 1,60. Do lado das indústrias, os empresários alegam que amargaram prejuízos há 4 meses, mantendo os preços, mas neste início de ano não foi possível absorver as perdas.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER