O movimento de valorização dos lácteos, iniciado em maio, se manteve em junho, mas com certa acomodação dos preços nas últimas semanas.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O movimento de valorização dos lácteos, iniciado em maio, se manteve em junho, mas com certa acomodação dos preços nas últimas semanas. Na média do mês, as maiores valorizações ocorreram no queijo muçarela e no leite Spot, com alta de 17% sobre o mês anterior. O mercado Spot registrou alta importante devido ao período de entressafra e a própria valorização do queijo muçarela. O leite UHT também teve boa valorização com aumento de 9% na comparação mensal. Nos últimos dias, as cotações do UHT perderam força em função de uma demanda mais retraída. O leite em pó fracionado teve alta de apenas 3%, sendo impactado pelo menor consumo no Nordeste e uma demanda em geral enfraquecida.

Conseleites projetam elevação de preços para julho, a quarta alta do ano

Em junho, o preço do leite ao produtor registrou nova alta. Para o pagamento de julho, os Conseleites projetam manutenção desta trajetória de valorização do leite ao produtor. A maior alta projetada foi no Paraná, de 11,4%, seguida de Minas Gerais (8,0%) e Santa Catarina (7,0%), enquanto no Rio Grande do Sul a estimativa é de aumento de 5,3%.

 

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER