Empresa investirá R$ 1 bilhão no município catarinense.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 

Empresa investirá R$ 1 bilhão no município catarinense.

 

Santa Catarina vai receber um investimento de aproximadamente R$ 1 bilhão do grupo Nestlé Purina no Brasil. A notícia foi confirmada ao governador Carlos Moisés, em reunião com a direção da empresa, na tarde desta quarta-feira, 23. A unidade industrial que será instalada no Estado é voltada à produção de alimento para cães e gatos. A implantação do empreendimento no município de Vargeão, no Oeste, será dividida em três fases, com a geração de aproximadamente dois mil postos de trabalho diretos e indiretos.

O prefeito de Vargeão, Volmir Felipe, comenta sobre esse investimento no município. “Poder dizer que a Nestlé Brasil vai se instalar no município agregando toda nossa grande região e dizer que o investimento de R$ 1 bilhão vai vir para acrescentar, não só para o município mas para toda Santa Catarina”, disserta. “Quero também agradecer o governador Moisés que colocou a disposição o setor de planejamento e o setor de infraestrutura do estado para a gente concretizar essa ação em um período curto de tempo”, completa Volmir.

Volmir fala também da previsão para a obre iniciar na cidade. “A Nestlé tem uma previsão de iniciar as obrar aqui no município de Vargeão a partir de 2022, colocando a pedra fundamental dessa grande obra e desse grande investimento”, comenta. “Vamos trabalhar intensamente para organizar o que falta de documentação, vamos em busca de recursos no governo do estado e governo federal, pois precisamos realizar melhorias e ampliações, como por exemplo a duplicação da BR-282”, finaliza Volmir.

A nova planta será construída já considerando política de zero destinação para aterros sanitários, projetos de reúso de águas resultantes do tratamento de efluentes industriais, uso crescente de fontes renováveis e energia. Na primeira fase, será instalada uma linha de alimentos úmidos (wet) de tecnologia avançada, única e patenteada. O parque industrial terá a estrutura dimensionada para contemplar outras fases de ampliação e instalação de mais linhas de produção de alimentos úmidos, secos e outras tecnologias da indústria de petfood.

Aumento acumulado nos últimos 12 meses atingiu 39,72%, aponta a Embrapa

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER