Segundo o relatório, a produção de leite no País deverá cair cerca de 5% neste ano, para 23,7 milhões de toneladas.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
leite

O escritório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em Brasília estimou, em relatório, que a produção de leite no País deverá cair cerca de 5% neste ano, para 23,7 milhões de toneladas.

No documento, o USDA diz que para 2023, a projeção é de crescimento de 3,6%, para 24,5 milhões de toneladas. Em relação ao consumo, o órgão prevê recuo de 4% em 2022. Para 2023, no entanto, projeta alta de 3%.

Para produtos lácteos como queijo, leite em pó e manteiga, o USDA diz que a produção diminuiu em 2022 entre 1% e 5%, em razão, principalmente, dos elevados custos de produção, baixa disponibilidade de leite e redução da demanda do consumidor.

“Parte dessa queda na produção será recuperada em 2023, já que a disponibilidade de leite aumenta, enquanto a demanda do consumidor se expande”, disse o USDA.

O consumo desses produtos terá uma queda entre 3% a 6% em 2022, mas o USDA espera que se recupere em 2023. “O setor de lácteos brasileiro continuará enfrentando os desafios dos altos custos de produção em 2023, bem como condições climáticas e econômicas imprevisíveis”, acrescentou.

Boletim de Preços
Informe com análise e acompanhamento das variações de preços de indicadores de interesse da cadeia do leite.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER