Com o aumento da população, existe a necessidade, também crescente, de maior produção de alimentos. O Brasil, com papel importantíssimo nesse aspecto, tem melhorado suas técnicas produtivas ao longo dos anos, como é o caso da produção de leite. 
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Fonte; Goodnet.org

 

Com o aumento da população, existe a necessidade, também crescente, de maior produção de alimentos. O Brasil, com papel importantíssimo nesse aspecto, tem melhorado suas técnicas produtivas ao longo dos anos, como é o caso da produção de leite.

De 1974 a 2020, aumentou a quantidade de vacas ordenhadas e o volume de leite produzido.

Nesse período, a produção brasileira de leite cresceu 399,1%, totalizando 35,4 bilhões de litros em 2020. Esse aumento equivale a um incremento médio de 603,1 milhões de litros ao ano (IBGE).

O número de vacas ordenhadas caiu duas vezes no período: entre 1995-1996 e 2014-2017, com quedas de 20,9% e 26,8%, respectivamente (figura 1).

 

Figura 1. Quantidade de vacas ordenhadas, em milhões de cabeças (eixo da esquerda), e volume de leite produzido, em bilhões de litros (eixo da direita).

Fonte: IBGE / Elaborado por Scot Consultoria

As quedas nesses períodos se devem à diminuição do número de produtores de leite, sendo que os produtores de menor porte saíram da atividade devido à insustentabilidade financeira do negócio.

Na década de 90, época de abertura econômica, a importação de produtos lácteos levou à necessidade dos produtores de aumentar a produtividade, a fim de se tornarem competitivos.

Nos anos que seguiram, o rebanho tornou a crescer, com uma demanda crescente pelos produtos lácteos. Não só houve crescimento do rebanho, como também da produtividade por vaca. Veja na figura 2.

 

Figura 2. Produção média diária de leite, em litros, por vaca ao longo de uma lactação*

* considerando duração média de 305 dias para uma lactação
Fonte: IBGE / Elaborado por Scot Consultoria

Vale ressaltar que a média brasileira de produção de leite diária está bem abaixo das fazendas eficientes, cuja tecnificação e produtividade são modelos.

Essa produção média baixa indica que a quantidade de produtores com baixa produtividade é grande. Mas, o mercado estima que grandes produtores, nas principais bacias leiteiras do país, são os responsáveis pela maior parte da produção de leite cru. Veja na figura 3.

 

 

Figura 3. Quantidade de leite produzido, em mil litros, por estabelecimento ao longo de um ano de acordo com seu tamanho.

Fonte: IBGE (2017) / Elaborado por Scot Consultoria

Apesar da produção média brasileira por vaca ser baixa, o Brasil ocupa o sexto lugar entre os maiores produtores mundiais de leite de vaca (USDA, 2021).

A produtividade vem aumentando conforme o número de pequenos produtores diminui, devido a menor competitividade.

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER