Segundo a analista da Famasul, Fernanda Oliveira, uma das causas pode ser devido aos altos custos de alimentação animal.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Fonte: Pixabay

O volume de leite captado em Mato Grosso do Sul teve uma queda nos três primeiros meses desse ano. O levantamento foi feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que notificou 12,48% de produção de leite a menos que no mesmo período do ano passado.

No primeiro trimestre de 2022, foi produzido um total de 43,18 milhões de litros de leite, mas em 2021, o total foi de 50 milhões de litros.

Um dos possíveis fatores para a diminuição são os altos custos de produção. “A menor captação de leite em 2022 indica a menor produção no campo, e pode ser o reflexo dos altos custos de produção, principalmente dos insumos que compõem a alimentação animal, como farelo de soja e milho”, explica a analista técnica do Sistema Famasul Fernanda Oliveira.

Por outro lado, o valor médio do leite pago pelo produtor rural aumentou. De acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepa) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), o crescimento foi de 14,55%. No primeiro trimestre de 2022, foram R$ 1,96 por litro, enquanto no mesmo período do ano passado, o valor era de R$ 1,71 por litro de leite.

Encontro acontece esta sexta-feira e conta com a presença do secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER