Composto alimentar deve ser lançado para consumo no fim do primeiro semestre de 2020.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Composto alimentar deve ser lançado para consumo no fim do primeiro semestre de 2020. É voltado para crianças de zero a três anos e pessoas com sensibilidade ao leite comum

O projeto de pesquisa ACP Lacte criou um produto composto por água de coco e leite de cabra, com o mesmo valor nutricional do leite materno. O projeto foi apresentado durante a 65ª Exposição Agropecuária e Industrial do Ceará (Expoece), no Parque de Exposições do Ceará Governador César Cals. ACP é abreviatura para água de coco em pó e lacte é a derivação para leite. O alimento é voltado para crianças de zero a três anos e para pessoas com sensibilidade ao leite comum. Com informações do O Povo.

O composto foi idealizado pelos pesquisadores José Ferreira Nunes e Cristiane Mello, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), mesmos criadores da pomada de água de coco. Ele tem o objetivo de diminuir a deficiência proteica na primeira infância de crianças do Nordeste, além de oferecer uma alternativa para as pessoas com alergia ao leite comum.

A descoberta veio a partir de um experimento caseiro de Nunes, que misturou água de coco em pó que tinha em casa com leite de cabra, que tinha comprado no supermercado. O pesquisador trabalha há 37 anos com caprinos, e como afirma Cristiane Mello, fez os experimentos por conhecer os benefícios do leite de cabra.

Após o ensaio caseiro, Nunes solicitou que o teste fosse feito em maquinário na empresa da Uece, com a mistura da água de coco e leite de cabra líquidos para obtenção do produto em pó.

A pesquisadora Cristiane Mello afirma que o leite de cabra tem níveis mais altos de aminoácidos essenciais e vitamina A, B6 e niacina; um maior valor nutricional em comparação ao leite de vaca, devido a estruturas de proteínas; potencial para reações menos alergênicas; e contém lipídios benéficos para o combate de várias doenças.

A água de coco em pó (ACP) foi criada em 2002 pelos pesquisadores Cristiane Mello, José Ferreira Nunes e João Monteiro Gondim. A partir de então, produtos a partir da água de coco em pó estão sendo desenvolvidos em parceria com a Uece e a faculdade de veterinária. A pomada feita a partir da água de coco em pó, destinada a vários problemas de pele, inclusive ferimentos provocados pela diabetes, foi desenvolvida pelos pesquisadores em maio deste ano.

Lançamento para consumo está previsto para primeiro semestre de 2020

A previsão para o lançamento do produto para consumo está para o final do primeiro semestre de 2020, mas vários testes ainda devem ser feitos. “Sabendo da composição da água de coco, do leite de cabra e do bioproduto feito a partir deles (ACP Lacte), haverá um estudo de uma equipe de médicos nutrólogos, médicos pediatras, médicos, gastroenterologistas, nutricionistas, farmacêuticos, e colaboradores para melhor estudar a proporção entre água de coco e leite de cabra para cada público alvo”, detalha Cristiane.

Ela explica que a planta-piloto do projeto já tem a autorização do Ministério da Agricultura para processar a água de coco e certificação do Programa Alimento Seguro (PAS). A autorização para o processamento do leite de cabra já foi solicitada. O produto já conta também com apoio institucional da Uece.

Os encontros e palestras que foram realizadas nos últimos dias focaram em apresentar o produto aos produtores de caprinos leiteiros e iniciar conversas sobre estratégias para estimular produção de leite de cabra. A produção está concentrada em pequenos produtores, podendo ser um fator propulsor do aumento da renda e da qualidade de vida dessas pessoas.

Testes clínicos estão sendo planejados para acontecer no Hospital Albert Sabin e no Instituto da Primeira Infância (Iprede).

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER