Para fortalecer a pecuária na região do Baixo Amazonas, o Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam) de Barreirinha, está intensificando a elaboração de projetos de crédito rural. No final do mês de julho, a Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) aprovou três projetos, no valor total de R$ 180 mil, por meio dos programas Pró-Mecanização e Pró-Calcário para o município.

Ao todo, uma área de 41 hectares receberá o serviço de mecanização, calagem e correção do solo. Os pecuaristas que obtiveram os projetos de crédito aprovados são das comunidades Freguesia do Andirá, Tucumanduba e Distrito de Santa Maria do Lago Preto.

Para o diretor-presidente do Idam, Valdenor Cardoso, a aprovação dos projetos de crédito prova que os agentes financeiros estão dispostos a fomentar o setor primário, e os produtores, por sua vez, necessitam acessar o crédito. “É excelente que os projetos sejam aprovados, isso confirma o trabalho técnico oferecido pelo Idam e também é resultado da força-tarefa criada pelo instituto para acelerar a análise preliminar do Cadastro Ambiental Rural (CAR) que é um registro eletrônico essencial no momento de contratação do crédito”, destacou.

De acordo com o gerente do Idam em Barreirinha, Marcos Batista, o município tem como principal atividade a pecuária de corte e leite com um rebanho de 35 mil animais, entre bovinos e bubalinos. No município, o Idam tem incentivado a adoção de novas tecnologias para o desenvolvimento de uma pecuária sustentável.

“Esses programas Pró-Mecanização e Pró-Calcário, incentivados pelo Governo do Amazonas, proporcionam o acesso às novas tecnologias do campo, como é o caso da mecanização agrícola, que tem oportunizado ao agricultor e pequeno produtor aumento na produção, maior rentabilidade, e ainda a utilização de uma determinada área de cultivo por muito mais tempo, sem precisar desmatar novas áreas”, pontuou Marcos.

Projeto Prioritário – A pecuária de corte e de leite está entre os 21 Projetos Prioritários elaborados pelo Idam com execução até 2022. O objetivo é aumentar a produção e produtividade da bovinocultura e bubalinocultura nos municípios que apresentam maior produção no Amazonas, com diretrizes voltadas a segurança alimentar e nutricional, geração de ocupação e renda na zona rural.