Prefeito de Confresa, Rônio Condão apoia o movimento.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Ocorreu nesssa  terça-feira (01) na Câmara de Vereadores um protesto organizado pelos produtores e comerciantes de leite do munícipio, para reevindicar preços melhores, pois o baixo preço oferecido na compra da matéria prima pelas grandes indústrias vem inviabilizando a produção.

A manifestação foi organizada pelos pecuáristas da região, produtores e comerciantes de leite. Segundo os produtores, em janeiro o litro do leito caiu 20% em relação ao mês anterior e atualmente está sendo vendido por  R$1,60, o que para os produtores não paga nem o custo com a produção.

A frustração se dá pela desvalorização apenas do leite, ao passe em que produtos derivados, como queijos, requeijão, iogurte e afins, estão acompanhando a inflação dos produtos alimentícios, tendo seus preços elevados com o decorrer do tempo nos últimos meses.

A manifestação contou com distribuição de leite à população local, visto que os produtores preferem doar o leite do que vender para a indústria em um valor que não garanta o sustento mínimo de suas famílias. De acordo com os criadores, caso a situação se reverta, todos continuarão com as doações de leite e queijo, visto que as vacas não podem ficar sem serem ordenhadas.

Em entrevista, o presidente da Câmara de Vereadores – Cristiano Lorscheiter – apoiou a causa: “somos os maiores produtores de leite da região, e sabemos como tudo está cada dia mais caro, não é justo que nossos criadores e produtores paguem para trabalhar, sendo que o produto final também sai caro para o consumidor final”.

O prefeito Dr. Ronio compareceu no protesto para exprimir seu apoio aos produtores regionais: “Nos países europeus e até mesmo em outros estados do Brasil temos cooperativas fortes, que com os produtores unidos, têm o poder de ditar o preço dos produtos, então os produtores daqui da região precisam de algo nesse sentido para poderem também lutar pelo seu sustento justo e merecido. O Governo de Confresa está disposto a criar essa cooperativa, a fim de sanar esse problema e possibilitar o trabalho digno dessa população tão necessária a todo o estado e até mesmo para o Brasil”.

O mercado de importação de leite em pó no Mercosul é impulsionado pelo Brasil como o maior importador.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER