A Associação dos Produtores de Leite de Portugal (Aprolep) considerou hoje que o apoio a investimentos no setor leiteiro de cinco milhões de euros, anunciado pelo Governo, é "claramente insuficiente" e avisou que será "muito arriscado" recorrer ao crédito.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Fonte: Notícias ao Minuto

“A direção da Aprolep tomou hoje conhecimento, através da comunicação social, do anúncio de ‘300 milhões’ para apoiar investimentos na agricultura, onde se incluem cinco milhões (1,66%) especificamente para o setor leiteiro. Esse valor é claramente insuficiente para as necessidades do setor”, considerou a associação, em comunicado enviado às redações.

Em causa está o anúncio da aprovação de um conjunto de avisos no valor de 300 milhões de euros que serão lançados até ao fim do primeiro trimestre de 2022 com o objetivo de apoiar o setor agrícola.

“O principal objetivo é dotar os nossos agricultores da previsibilidade para, até final do ano e durante o primeiro trimestre, saberem qual é a dotação que vão ter disponível para os investimentos necessários para alavancar a nossa economia”, disse à Lusa a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Após a emissão destes avisos, os agricultores poderão apresentar as suas candidaturas a estas dotações a fundo perdido.

A Aprolep avisou também que “os produtores de leite não têm poupanças para pagar a parte do investimento que lhes compete” e considerou “muito arriscado recorrer ao crédito, uma vez que o preço do leite ao produtor não acompanhou o aumento dos custos de produção”.

“Estas ajudas agora anunciadas serão um presente envenenado, se não houver uma subida do preço do leite de cinco cêntimos, a curto prazo, e sobre isso não ouvimos uma palavra nem observamos qualquer ação por parte da ministra da Agricultura, para além da criação de uma subcomissão sobre os laticínios no âmbito da PARCA [Plataforma de Acompanhamento das Relações na Cadeia Agroalimentar], na qual, estranhamente, a nossa associação não foi convidada a participar”, acrescentou a associação.

Segundo a Aprolep, os produtores de leite precisam de fazer “avultados investimentos para tornar as empresas agrícolas mais eficientes”, através, por exemplo, do aumento da produção de forragens e, assim, reduzindo a utilização de rações e contribuindo para a redução da emissão de gases com efeito de estufa.

Fonte de proteínas, a ricota é preparada com o soro do queijo e possui menos gordura se comparada com os outros tipos.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER