Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

  

Reunião de produtores de leite em Augustinópolis. Foto: Assessoria.

BICO – Um grupo de produtores de leite do Bico do Papagaio que vem buscando negociações para aumentar o preço do produto vendido para laticínios da região, divulgou um relatório com as medidas tomadas sobre o assunto.

O grupo, após fazer uma reunião para alinhar as ideias da maioria dos integrantes e criar uma comissão de representantes de diversas cidades, visitou donos de laticínios para negociar o preço do leite. Segundo o relatório da comissão, foram visitados os laticínios Carinho e Veneza, em Augustinópolis; Lidernorte, em Araguatins; Buriti, Fortaleza, Duarte e Nutrivida, em Buriti do Tocantins; e São José, no Município de Axixá do Tocantins.

Um dos objetivos das visitas foi dialogar com os donos de laticínios sobre as oscilações no preço do leite. Os produtores alegam que os valores vêm caindo, gerando prejuízos. Já os proprietários dos laticínios afirmam que desde dezembro o preço do quilo de queijo tem caído, o que traz dificuldades para pagar um valor maior pelo litro de leite. Além disso, eles apontaram o custo do frete pago para entrega do soro, a baixa qualidade do leite fornecido por alguns produtores, entre outras colocações.

Nas negociações, foram considerados diversos fatores, como a qualidade do leite, a distância entre as propriedades e os laticínios e as diferenças entre os valores pagos por indústrias menores e maiores.

A conclusão à qual a comissão chegou foi de que os produtores podem procurar os laticínios menores, que vêm pagando um preço melhor pelo litro de leite. “É evidente para a comissão que os valores pagos pelos laticínios pequenos são mais viáveis que os pagos pelas grandes indústrias, como foi explanado nas reuniões com os proprietários”, diz um trecho do relatório. Quanto à possibilidade de haver uma paralisação, a comissão afirmou que isso ficará à critério dos produtores e que apoiará o grupo em suas decisões, desde que estas respeitem a ordem e a legalidade.

O documento completo pode ser conferido aqui.

No total, 57 prêmios vieram para o Brasil; produção do queijo mineiro já é reconhecido como patrimônio cultural imaterial.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER