Margens de lucro ruins e escassez de mão de obra levam laticínios a mudar para produção de carne bovina
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Margens de lucro ruins e escassez de mão de obra levam laticínios a mudar para produção de carne bovina

Anos de margens de lucro apertadas e escassez de mão-de-obra levaram muitos produtores de leite do Estado de Missouri, nos Estados Unidos, a migrarem para o setor de carne bovina ao longo das duas últimas  décadas, mostra reportagem do portal norte-americano Feedstuffs.

Segundo o economista Joe Horner, da University of Missouri Extension, fenômeno semelhante tem sido observado em quase todos os outros Estados considerados tradicionais na produção de laticínios nos EUA, relata, na matéria. O economista explica que, entre 2009 a 2019, o Estado de Missouri perdeu 27.000 vacas leiteiras, mas adicionou 67.000 vacas de corte no mesmo período.

Na matéria, Horner observa que existem diferenças importantes entre as operações de laticínios e de bovinos. “As vacas exigem menos trabalho, mas são necessárias muito mais (cabeças) para ganhar a vida”, compara.

De acordo com ele, a indústria norte-americana de laticínios começou a se consolidar após a Segunda Guerra Mundial, quando as fazendas começaram a se especializar apenas em vacas leiteiras. Esse processo continuou nos últimos dez anos, com o surgimento de laticínios com mais de 1.000 vacas. “Isso reduziu os custos e pressionou os preços do leite”, destacou o economista.

Horner disse apoiar o processo de migração para o setor de carne bovina – “é uma maneira de continuar na atividade pecuária, a partir dos “conhecimentos e habilidades adquiridos durante a vida toda com a criação de vacas leiteiras”, diz.

“O Missouri é um grande produtor de bezerros. E os pecuaristas de leite que migram para o segmento da carne bovina têm um ajuste natural para embasar essa produção de bezerros, pois já possuem sistemas de forragem e alimentação de alta qualidade e estão acostumados a gerenciar muitos dólares “, disse.

A boa notícia, destaca Horner, é que “as vacas de corte não precisam ser ordenhadas todas as manhãs e noites, por isso é mais fácil ficar longe da fazenda por alguns dias”.

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER