Produzir alimento das vacas na propriedade e investir em turismo rural são alternativas utilizadas por agropecuaristas.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A alta no valor de itens da alimentação das vacas tem impacto na produção de leite no Paraná, e agropecuaristas buscam soluções para evitar prejuízos.

Na propriedade de Alex Los, em Carambeí, na região dos Campos Gerais, são produzidos cerca de 40 litros de leite por dia. Entretanto, os gastos fixos subiram nos últimos dois anos.

Esse aumento ocorreu, principalmente, na alimentação dos animais. Conforme o produtor, a soja e o milho, que compõem a ração, mais que dobraram de preço.

Para se manter na atividade, Alex tenta produzir quase todo o alimento dos animais na propriedade dele, comprando de fora o mínimo possível.

dos animais na propriedade dele, comprando de fora o mínimo possível.

Produção de leite no Paraná — Foto: RPC/Reprodução
Produção de leite no Paraná — Foto: RPC/Reprodução

Para o pesquisador da Fundação ABC, Maurício Mega Celano, produzir um alimento para as vacas em grande quantidade e com qualidade é um fator que garante o sucesso no mercado leiteiro.

“Produzir com eficiência e com valor nutritivo […] para a vaca dentro da propriedade é onde você vai ter o diferencial entre o sucesso e o fracasso”, disse Maurício.

Produção de leite no Paraná — Foto: RPC/Reprodução
Produção de leite no Paraná — Foto: RPC/Reprodução

É praticamente impossível tirar certos aperitivos do gosto do brasileiro. Sabendo disso, uma pesquisa decidiu apurar um dos nossos xodós do cardápio nacional e elegeu o melhor requeijão que hoje é vendido no Brasil.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER