A obrigatoriedade faz parte da portaria número 44 que entrou em vigor em 4 de janeiro de 2021. A fiscalização fica por conta da Cidasc
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A obrigatoriedade faz parte da portaria número 44 que entrou em vigor em 4 de janeiro de 2021. A fiscalização fica por conta da Cidasc

 

Produtores de leite terão de apresentar exames de Brucelose e Tuberculose aos laticínios

Desde o início de janeiro, produtores de leite de Santa Catarina terão de apresentar exames de Brucelose e Tuberculose aos laticínios para conseguir vender o produtor. A obrigatoriedade faz parte da portaria número 44 que entrou em vigor em 4 de janeiro de 2021. A fiscalização fica por conta da Cidasc.

Segundo o documento, a obrigatoriedade dos exames visa garantir a qualidade do leite e status sanitário do Estado de Santa Catarina, com prevalência conhecida de brucelose e tuberculose bovina e bubalina menores que 1% (um por cento).

A portaria reforça que os produtores de leite devem comprovar o controle da brucelose e tuberculose bovídea em sua propriedade. “É obrigatória a realização do exame de brucelose em leite, com amostra proveniente da ordenha completa do rebanho da propriedade colhida em tanque de refrigeração, pelo menos uma vez a cada 12 (doze) meses”, cita a portaria.

Transmissão da brucelose e tuberculose
A Brucelose e Tuberculose são zoonoses, isto é, uma doença dos animais transmissível ao homem. A principal via de contaminação da brucelose para o homem é a ingestão de produtos lácteos crus (não pasteurizados) e contaminados, e através do contato com secreções ou tecidos contaminados.

Queijo colonial
A veterinária da Cidasc de Maravilha, Raquel Detmer, disse que o leite para confeccionar o queijo colonial não atinge temperatura suficiente para pasteurizar o leite. “Queijo colonial é feito praticamente do leite cru. Então cabe ao comprador pedir ao produtor se há exames de brucelose e tuberculose a fim de garantir a boa qualidade do produto e saúde também”, ressalta.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER