Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Leite pede ao Governo medidas de apoio ao setor, advertindo que está em causa "toda a soberania alimentar nacional".
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Bloomberg

A Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Leite (FENALAC) apelou ao Ministério da Agricultura e da Alimentação para que ponha em marcha medidas que atendam às “preocupações imediatas” de sobrevivência do setor.

Em comunicado, enviado esta quinta-feira às redações, a FENALAC dá conta de que, num encontro mantido, na véspera, com a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes foi “sensibilizada para uma série de circunstâncias, fortemente agravadas pela situação de guerra na Ucrânia, a qual implicou o crescimento dos preços da energia, das matérias-primas para a alimentação animal e dos restantes fatores de produção”.

“O aumento dos custos de produção não tem sido refletido ao longo da cadeia de valor até ao consumidor, pelo que os produtores de leite vivem numa situação de asfixia económica desde há mais de um ano e continuam a reclamar uma atualização do preço de venda ao consumidor. Definitivamente, os produtores de leite estão a viver a pior fase económica dos últimos 20 anos”, observa a FENALAC.

Neste sentido, o organismo presidido por Idalino Leão diz ter proposto “medidas extraordinárias”, argumentando que está em causa “não só a sobrevivência do setor leiteiro, mas toda a soberania alimentar nacional”.

A expectativa do setor é de que os preços no campo sigam firmes, à medida que a oferta continuou baixa em junho.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER