A crise no setor leiteiro será debatida nesta segunda-feira (29), a partir das 9h, na sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Monte Alegre de Minas, durante o 1º Encontro de Produtores de Leite do Triângulo Mineiro, região onde se localiza uma das maiores bacias leiteiras do Brasil.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A crise no setor leiteiro será debatida nesta segunda-feira (29), a partir das 9h, na sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Monte Alegre de Minas, durante o 1º Encontro de Produtores de Leite do Triângulo Mineiro, região onde se localiza uma das maiores bacias leiteiras do Brasil. Ao final do encontro, eles vão aprovar um documento para encaminhar aos governos federal e de MG, propondo medidas para enfrentar o cenário de dificuldades, provocadas principalmente pelos altos custos de produção e pelo preço do leite ao produtor.

Segundo o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Monte Alegre de Minas, Luiz Humberto Gonçalves Reis (Betinho), a cadeia leiteira sofre prejuízos sistemáticos há anos. A situação, acrescentou o dirigente da entidade, piorou ainda mais com a alta dos custos de produção, em consequência da política cambial, da elevação dos preços dos insumos e dos desajustes econômicos causados pela pandemia da covid-19. “Os valores dos custos de produção estão insuportáveis”, disse Betinho ao AGROemDIA.

Outra pauta importante da reunião é a precificação do litro do leite ao produtor, pontuou o dirigente do sindicato. “Hoje, entregamos a matéria-prima num dia e só depois de mais de um mês ficamos sabendo qual valor que receberemos.” No encontro, antecipou Betinho, serão apresentadas “sugestões de mudanças no mecanismo de precificação do litro de leite, que precisam ser adotadas em caráter de urgência.”

Palestras

Organizado pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Monte Alegre de Minas e demais sindicatos e associações de agropecuaristas de municípios vizinhos, o 1º Encontro de Produtores de Leite do Triângulo Mineiro deve reunir entre 500 e 600 agropecuaristas, conforme Betinho. De acordo com ele, a atual situação ameaça até mesmo a continuidade da cadeia, responsável pela geração de renda e de inúmeros empregos nos municípios da região.

Antes do debate, haverá duas palestras: na primeira, o veterinário Cássio Vinícius Vieira abordará “O mecanismo de precificação do litro de leite pago ao produtor na região do Triângulo Mineiro: distorções e mudanças necessárias”; na segunda, o presidente da Aproleite do Triângulo Mineiro, Mário Pinheiro Paes Leme, falará sobre “A situação atual do produtor de Leite na região do Triângulo Mineiro: custos de produção de leite x remuneração do litro do leite”.

Lideranças nacionais e regionais já confirmam participação no encontro. Entre elas, o presidente do Núcleo dos Sindicatos Rurais do Triângulo Mineiro e coordenador do Movimento Brasil e Amarelo, Márcio Guapo, e o presidente da Aproleite Goiás e representante dos movimentos Aliança e Ação, União e Ação e Construindo Leite Brasil, Marco Sérgio Xavier.  A Secretaria de Agricultura de MG, a Abraleite e a Frente Parlamentar em Apoio ao Produtor de Leite, da Câmara dos Deputados, também devem estar na reunião.

A fraca demanda pressionou o valor, que caiu 0,6% no mês e 5,6% em 12 meses.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER