Mesmo em meio à pandemia da covid-19, a Prefeitura de Parauapebas está empenhada em manter o compromisso com o produtor rural de fortalecer a cadeia produtiva de leite do município.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Mesmo em meio à pandemia da covid-19, a Prefeitura de Parauapebas está empenhada em manter o compromisso com o produtor rural de fortalecer a cadeia produtiva de leite do município. Cerca de 80 novilhas da raça girolando chegaram neste sábado, 2, para serem sorteadas e entregues, nesta primeira etapa, a 15 produtores inscritos no Projeto Leite a Pasto.

Os produtores contemplados na modalidade reestruturação irão receber da Secretaria de Produção Rural (Sempror), diretamente em suas propriedades, cinco novilhas prenhas, prontas para reprodução, que serão sorteadas nesta segunda-feira, 4, a partir das 14 horas.

O sorteio faz parte da programação do mês de aniversário de Parauapebas e estava previsto para ser realizado em meio a uma grande festa na zona rural, que precisou ser cancelada devido ao novo coronavírus. Agora, seguindo as orientações de prevenção, será transmitido por meio das redes sociais oficiais da prefeitura.

O projeto beneficia 60 produtores, distribuídos nas modalidades implantação e reestruturação. Mais cinco produtores foram contemplados com o Projeto Cordeiro Mais Carne, para fortalecimento da ovinocultura.

Os que estão na modalidade reestruturação do Leite a Pasto já possuem propriedades com pasto rotacionado e sistema de irrigação. Eles receberam no mês de março um kit de ordenha mecânica e, agora, receberão as cinco novilhas já em processo de reprodução.

“Dentro de um prazo específico e após a reprodução dessas matrizes, o produtor devolverá as novilhas na mesma categoria que ele recebeu. Posteriormente, esses animais serão entregues para outros produtores que forem inseridos no projeto”, explica o coordenador do projeto, Gilberto Vieira.

Os produtores que já trabalham com a produção leiteira, e estão na modalidade de implantação, recebem do governo municipal um hectare de pasto rotacionado, dividido em 20 piquetes, com todo o sistema de irrigação e cerca elétrica para dividir o pasto.

O secretário de Produção Rural, Elson Cardoso, considera o projeto muito importante para o desenvolvimento rural de Parauapebas. “O Leite a Pasto é totalmente sustentável. Com ele, em breve, vamos poder melhorar a qualidade do leite e aumentar a quantidade do que é comercializado atualmente, através de animais com a genética melhorada”, ressalta.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER