Para 2020, previsão é beneficiar 13 produtores no melhoramento genético do rebanho. Alteração feita este ano garante resultados mais rápidos
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Para 2020, previsão é beneficiar 13 produtores no melhoramento genético do rebanho. Alteração feita este ano garante resultados mais rápidos

A terceira edição do Programa Agropecuário de Bovinocultura de Leite de Venâncio Aires beneficiará este ano 13 produtores, que buscam o melhoramento genético do rebanho leiteiro a partir da aquisição de doses de sêmen de touros. A iniciativa é desenvolvida pela Secretaria de Agricultura, em parceria com a Emater-RS/Ascar e Grupo do Leite do município. Na primeira edição, em 2018, houve oito agricultores habilitados. Já no ano passado foram nove.

O edital de 2020 destinou R$ 25 mil, mas houve a aplicação de R$ 10.154,20 em 298 doses de sêmen. O recurso é oriundo do Fundo Municipal do Desenvolvimento Rural. Os produtores habilitados ganharam auxílio de R$ 35,00 em dose de sêmen, respeitando 50 por propriedade.

O município tem 165 produtores de leite. Entre eles está o casal Ângelo Batista Reis e Lisane Michele Franck, que participa pela terceira vez do programa. Moradores de Linha Harmonia da Costa, eles iniciaram a produção leiteira em 2013 com oito vacas. Hoje, com 51 animais da raça holandesa, sendo 44 em fase de reprodução e 28 em fase de lactação, produzem cerca de 800 litros por dia.

LEIA TAMBÉM: Produtores comemoram aumento no preço pago pelo leite

Grupo foi a Linha Cecília, na propriedade de Luis Carlos e Rosmere Scheibler, para conferir os resultados

A busca pela mudança e o melhoramento de raça das vacas da propriedade, passando de holandesa para jersey, foi o que motivou o casal Luis Carlos e Rosmere Scheibler a se inscrever no programa nas duas últimas edições. Na quarta-feira, o prefeito Giovane Wickert, o vice Celso Krämer, o secretário de Desenvolvimento Rural, Gilmar Mohr, o técnico da pasta, Gerson Antoni e o chefe do escritório local da Emater/Ascar-RS, Vicente Fin, foram até a propriedade em Linha Cecília conferir o desenvolvimento da produção leiteira. No local, são 35 vacas – 16 delas em fase de produção leiteira.

O programa teve alteração. Antes os produtores recebiam apenas o serviço de inseminação e não podiam escolher a raça. Agora, contam com um auxílio para compra do sêmen. Com isso, conseguem uma mudança e resultados mais rápidos.

Para o próximo ano, a expectativa da Prefeitura é aprimorar o programa com duas opções para os produtores: forma tradicional, de sêmen normal, no qual podem nascer fêmeas ou machos; e o sêmen sexado, com a geração de crias fêmeas.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER