O Conseleite-RS esteve reunido nesta terça-feira (26), por videoconeferência, para analisar levantamento realizado pelo UPF para definir valores de referência no preço do leite.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O coordenador da Comissão da Farsul, Leonel Fonseca, lembra que a projeção inicial em abril não foi confirmada. “O aumento indicado no mês passado não se consolidou e agora vem a queda”, avalia Fonseca. Ele lembra que os reajustes nos meses anteriores foram uma recuperação nos preços, não significando ganho aos produtores. “Viemos há muito trabalhando com prejuízo e os reajustes amenizaram isso”, explica.

Fonseca destaca o investimento dos produtores nos últimos anos no aumento da produção e melhora na qualidade do produto, custos que ainda não foram recuperados. A variação cambial nos últimos meses acabou por reverter um cenário que parecia se encaminhar para o equilíbrio. “Compramos insumos em dólar e vendemos o produto em real. O produtor está cada vez mais espremido”, afirma.

O presidente do Conseleite-RS e assessor da Presidência do Sistema Farsul, Rodrigo Rizzo, também demonstra preocupação com o cenário atual. Para ele, a atividade vem se tornando pouco atrativa em decorrência das margens pouco ajustadas. O atual cenário de incertezas reforça a necessidade de uma aproximação melhor entre as partes. “Precisamos trabalhar no Conseleite pelo entendimento entre indústrias e produtores”, defende Rizzo.

Por parte da indústria, o presidente do Sindilat, Alexandre Guerra, pontua que as dificuldades se estendem a ela. Guerra citou as oscilações de mercado e a necessidade de se ver o setor lácteo como um todo. “Estamos todos juntos em um mesmo setor. O mercado está passando por grande volatilidade, subindo e baixando dentro de um mesmo período. O Conseleite nos dá uma referência nos primeiros dez dias do mês, mas as empresas precisam avaliar o cenário ajustado dos 30 dias”, frisou. Ele lembrou que, apesar do aumento do consumo doméstico, o que se verifica é uma queda na comercialização para hotéis, restaurantes e bares.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER