Cooperativas registram queda antecipada no consumo de leite e preocupa associações. Devido a chegada de dias mais quentes, o líquido sofre baixa na procura nos supermercados. A informação é do presidente da Coopacep em São José do Cedro, Márcio Tschiedel.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Queda antecipada do consumo de leite preocupa cooperativas

Cooperativas registram queda antecipada no consumo de leite e preocupa associações. Devido a chegada de dias mais quentes, o líquido sofre baixa na procura nos supermercados. A informação é do presidente da Coopacep em São José do Cedro, Márcio Tschiedel.

Em anos anteriores, a queda no consumo era registrada a partir de novembro, contudo, neste ano essa baixa já está acontecendo. Segundo ele, esta queda antecipada se deve ao alto custo da cesta básica no país. Conforme o Dieese, uma cesta básica está custando cerca de 52% do salário mínimo. O presidente comentou que por isso muitas pessoas têm tirado o leite da lista de compras do supermercado. Tschiedel também destacou outros motivos para esta queda, como o alto custo dos insumos e dólar em alta. Ele citou que os produtores de leite que possuem gado em confinamento têm registrado prejuízo na produção. Márcio disse que o preço pago por litro de leite pago ao produtor varia entre R$ 2,20 a R$ 2,70.

Apesar da queda no mercado interno no consumo do leite, o externo segue segurando a viabilidade da produção do líquido em certas regiões de Santa Catarina. Conforme o presidente da Coopacep, Márcio Tschiedel, o Paraná tem sido comprador do produto catarinense. Porém, isso não vale para todas as regiões, como por exemplo para municípios que fazem divisa com o Rio Grande do Sul.

O presidente explicou que o estado paranaense paga um preço acima do normal de mercado em Santa Catarina. Assim, desta maneira auxiliando alguns produtores catarinenses. Tschiedel disse ainda que o preço por litro de leite em Santa Catarina varia constantemente de uma cooperativa a outra. Sendo que as empresas levam em consideração a litragem na hora da compra, além da contagem bacteriana presente no líquido.

Para incentivar a silagem a secretaria Municipal de agricultura está oferecendo tratores à comunidade.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER