A campanha #TodosPeloAgro nesta segunda-feira (20) apresenta o trabalho de Olavo Acatauassú Teixeira, que é produtor rural de Ponta de Pedras, no arquipélago doMarajó.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O programa abrange as regiões do Marajó, Baixo Amazonas, Nordeste e Sudeste Paraense.

A campanha #TodosPeloAgro nesta segunda-feira (20) apresenta o trabalho de Olavo Acatauassú Teixeira, que é produtor rural de Ponta de Pedras, no arquipélago doMarajó. Ele é um dos parceiros do Programa de Melhoramento Genético de Búfalos com Inovação para o Estado do Pará, o Promebull.

Com o objetivo de alavancar a bubalinocultura por meio de tecnologias e boas práticas de produção, o programa abrange as regiões do Marajó, Baixo Amazonas, Nordeste e Sudeste Paraense. O Pará possui a maior população de búfalos do país, com 520 mil cabeças, o que representa quase 40% do rebanho nacional. A maior parte está concentrada na Ilha do Marajó, segundo dados da Pesquisa da Pecuária Municipal/IBGE (2018).

O Promebull passou de projeto da Embrapa a programa de Estado em 2018, por meio de convênio firmado com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e Federação da Agricultura do Estado do Pará e ganhou força com ações de interiorização levando melhoramento genético e profissionalização da cadeia às regiões que concentram os maiores rebanhos do Pará.

Tecnologia

A execução do Promebull no Pará está apoiada em uma base tecnológica sólida, fruto da pesquisa agropecuária na região. O programa atua em quatro grandes linhas: boas práticas de manejo animal, manejo alimentar e nutricional, manejo sanitário e melhoramento genético a partir de material genético de linhagens brasileiras e a importação de sêmen e embriões de linhagens estrangeiras. As ações são realizadas em áreas de produtores parceiros.

Aumento acumulado nos últimos 12 meses atingiu 39,72%, aponta a Embrapa

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER