Governo do estado isentou imposto para leites e reduziu a taxa para carnes; medida foi adotada para reduzir os impactos econômicos em meio à pandemia.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Em meio ao aumento de preços de produtos essenciais, o governo de São Paulo anunciou mudanças na cobrança de ICMS no leite e na carne . De acordo com governador João Dória (PSDB), o leite pasteurizado não terá a cobrança do imposto, enquanto membros do Simples Nacional, pequenos e médios empreendedores terão redução de 13% para 7% de alíquota para a compra de carnes com a finalidade de revenda.

A medida, segundo o Palácio dos Bandeirantes, visa diminuir os impactos negativos provocados pela pandemia de Covid-19 e agilizar a recuperação econômica no estado.

O economista Marcelo Bosi acredita que a medida não faça efeito neste primeiro momento. Ele critica a decisão de isentar o imposto apenas durante a pandemia.

“Eu sou muito crítico de reduzir impostos por um curto espaço de tempo, porque isso acaba afetando o mercado e consequentemente a economia. Acredito que deveria reduzir em definitivo”, afirma.

“Os preços da carne não devem ter tanto efeito para o consumidor. Para o empresário, essa redução é muito boa. O ICMS é um imposto muito complexo, por isso não vejo a possibilidade de redução nos preços para a população agora”, explica Bosi.

No caso da carne, a redução do ICMS tem o objetivo de reduzir o preço nas prateleiras dos supermercados. O produto é um dos principais responsáveis pela alta da inflação no último ano. Nos últimos 12 meses, a carne inflacionou 29%.

No total, 57 prêmios vieram para o Brasil; produção do queijo mineiro já é reconhecido como patrimônio cultural imaterial.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER