O preço do leite ao produtor registrou nova queda em fevereiro e os insumos continuam subindo.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O preço do leite ao produtor registrou nova queda em fevereiro e os insumos continuam subindo. Isso faz com que a relação de troca siga piorando. Segundo o Centro de Inteligência do Leite (CILeite), da Embrapa Gado de Leite, na média Brasil a cotação no mês passado fechou em R$1,99 por litro, recuo de 2,2% sobre janeiro. Na comparação anual, o preço nominal ao produtor ficou 40,3% acima do valor recebido em fevereiro de 2020.

No varejo, o preço da cesta de lácteos caiu 0,64%, puxado pelo leite UHT, único produto a registrar queda no mês (-3,3%). Em 12 meses, todos os lácteos registram altas, sendo as mais elevadas para o leite UHT e o leite em pó. De fevereiro de 2020 a fevereiro de 2021 a alta foi de 15,43%.

Apesar da alta anual nos preços do leite, os aumentos expressivos no milho e no farelo de soja continuam comprometendo a relação de troca leite/insumos. Em fevereiro, o produtor de leite precisou de 58,1 litros de leite para aquisição de 60 kg de mistura concentrada, alta de 32% em relação ao mesmo mês de 2020.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER