O Rio Grande do Sul é o terceiro maior produtor de leite do Brasil, com um volume de 4,27 bilhões de litros/ano (12,26% da produção nacional).
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 

O Rio Grande do Sul é o terceiro maior produtor de leite do Brasil, com um volume de 4,27 bilhões de litros/ano (12,26% da produção nacional). São 242 indústrias submetidas às inspeções de SIF, SISBI, CISPOA e SIM. A atividade é desenvolvida por 152.489 produtores em 457 dos 497 municípios. Entre os produtores gaúchos, 50.664 realizam entrega de leite regularmente às indústrias estabelecidas no estado. O plantel atual é de 1,18 milhão de vacas em ordenha.

Os números constam do relatório de estatísticas e atuação do Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat/RS), divulgado para marcar os 52 anos da entidade, comemorados nesta quinta-feira (1º).  O documento será entregue nesta sexta-feira (2) a parlamentares que estarão no estado cumprindo agenda da Subcomissão do Leite da Câmara Federal, na sede da CCGL, em Cruz Alta (RS).

Segundo Darlan Palharini, secretário-executivo do Sindilat, os dados mostram o peso da atividade leiteira para a economia gaúcha e sua importância na geração de emprego, renda, tributos e, consequentemente, riquezas ao Rio Grande do Sul.  “Nossa proposta é fazer com que essas informações circulem em todas as esferas e sirvam de subsídio para tomadas de decisões estratégicas”, afirmou Palharini.

A partir desta primeira edição, a ideia é que o material seja atualizado mensalmente e sirva de fonte de informação para diferentes agentes do setor produtivo.

No documento, o Sindilat compilou dados de produção, ações de fomento e projetos relevantes para a cadeia produtiva. Destaque também para a atuação do Conseleite, para o retorno do Fundoleite e para os encontros técnicos realizados pelo RS em 2019 por conta da entrada em vigor das Instruções Normativas 76 e 77 do Ministério da Agricultura.

O relatório também mostra a presença permanente do Sindilat e de suas 25 indústrias associadas em fóruns que tratam do mercado exportador, ações tributárias, mercadológicas e de incentivo ao consumo de leite e seus derivados.

Os dados compilados no documento têm as seguintes fontes: Ministério da Agricultura, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado do RS, Emater-RS, G100, FIL/IDF, FEE, IBGE, Fundesa e Sefaz.

Clique aqui para ler a íntegra do relatório

No total, 57 prêmios vieram para o Brasil; produção do queijo mineiro já é reconhecido como patrimônio cultural imaterial.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER