“Nunca escondemos nosso interesse em produtos à base de vegetais", diz o diretor executivo da EFKO, Sergey Ivanov
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

“Nunca escondemos nosso interesse em produtos à base de vegetais”, diz o diretor executivo da EFKO, Sergey Ivanov

“Agora estamos construindo uma fábrica para produção em grande escala de nosso próprio leite vegetal concentrado. Já produzimos carne vegetal” (Fotos: Divulgação)

Um dos maiores produtores de óleo da Rússia, o grupo EFKO está investindo o equivalente a quase R$ 42 milhões na produção de leite de soja como parte do projeto “Alimentos do Futuro”.

“Nunca escondemos nosso interesse em produtos à base de vegetais. Somos a maior indústria processadora de soja do país, e isso muitas vezes é esquecido, mas o uso de OGMs é proibido na Rússia. Portanto, isso significa que nossa soja é livre de OGMs”, diz o diretor executivo da EFKO, Sergey Ivanov.

“Agora estamos construindo uma fábrica para produção em grande escala de nosso próprio leite vegetal concentrado. Já produzimos carne vegetal.”

Segundo Ivanov, eles estão chegando ao mercado oferecendo um produto com o mesmo preço do leite de vaca e produção inicial de mil toneladas por mês.

Paridade de preços e outros produtos

A paridade de preços é uma medida importante porque permite que o consumidor possa optar pelo leite de soja em vez do leite de vaca, já que o custo deixa de ser um impedimento.

Chegando ao mercado em pequenos lotes sob a marca Hi!, o produto será produzido em grande escala em Alekseievka, no oblast de Belgorod, a partir de setembro ou outubro.

O grupo, que também está produzindo  búrgueres, nuggets e carne moída à base de vegetais, pretende lançar leite de sementes de girassol, aveia, trigo sarraceno e linhaça.

“Além da tarefa de tornar este produto intransigentemente saboroso, estamos resolvendo o problema de melhorar as tecnologias utilizadas em termos de redução do impacto sobre o meio ambiente”, informa Sergey Ivanov, acrescentando que pretendem investir mais em P&D e marketing envolvendo seus produtos de origem vegetal.

Carnes vegetais na Rússia

Uma das carnes vegetais da Hi!, do grupo EFKO, ganhou ainda mais visibilidade depois que o chef russo Artem Shiryaeev venceu um concurso de hambúrgueres realizado em Omsk, cidade siberiana com mais de 1,1 milhão de habitantes.

Na ocasião, Shiryaeev preparou um búrguer vegano utilizando a carne vegetal lançada pela marca em dezembro, mas até o momento da premiação nenhum dos jurados percebeu que não era de origem animal – o que atraiu atenção para a textura e sabor que mimetiza a carne convencional.

A Rússia também tem se destacado pelos preços dos búrgueres vegetais. Enquanto as carnes vegetais da Beyond Meat, que chegaram ao país em 2019, podem ser encontradas por valor equivalente a até 18 dólares, como é o caso do Beyond Burger comercializado em embalagem com duas unidades, o búrguer vegetal da russa Welldone, que tem praticamente o mesmo peso, é vendido na Rússia por 2,6 dólares.

O produto chega a ser mais de 50% mais barato do que o Beyond Burger nos EUA. Com isso, em pouco tempo a Welldone conseguiu fazer com que suas carnes vegetais fossem comercializadas em mais de 500 pontos de vendas de 50 cidades russas.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER