O preço médio da cesta de derivados lácteos variou negativamente no mês de novembro/2021. Na média ponderada, a retração foi de 7,21%, em relação dos preços observados pela indústria de laticínios no mês anterior. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (29/11) no Boletim de Mercado do Setor Lácteo Goiano.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Em novembro, houve registros de quedas nos preços médios do leite UHT (-12,58%), do queijo muçarela (-9,32%), do leite condensado (-7,56%) e do leite em pó (-1,44%). O creme de leite, por outro lado, teve aumento de 2,37

O preço médio da cesta de derivados lácteos da indústria variou negativamente no mês de novembro/2021, conforme os dados levantados pela Câmara Técnica e de Conciliação da Cadeia Láctea de Goiás. Na média ponderada, a retração foi de 7,21%, em relação dos preços observados pela indústria de laticínios no mês anterior. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (29/11) no Boletim de Mercado do Setor Lácteo Goiano.

Em novembro, houve registros de quedas nos preços médios do leite UHT (-12,58%), do queijo muçarela (-9,32%), do leite condensado (-7,56%) e do leite em pó (-1,44%). O creme de leite, por outro lado, teve aumento de 2,37% na média de valores comercializados no período. Abaixo, o detalhamento dos preços por produto em outubro e novembro de 2021:

Saiba mais
A média ponderada é calculada a partir da variação dos preços de uma cesta de produtos lácteos que representa o mix médio de derivados produzidos pelas indústrias de laticínios no Estado de Goiás. São cinco os produtos considerados: leite UHT integral, leite em pó integral, queijo muçarela de barra, leite condensado e creme de leite a granel. O cálculo leva em consideração os preços recebidos pela indústria no mercado atacadista.

A fraca demanda pressionou o valor, que caiu 0,6% no mês e 5,6% em 12 meses.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER