Confira a dica de economia que pode turbinar a dieta do rebanho de uma fazenda.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

É viável misturar o soro do leite com fubá de milho e farelo de soja para auxiliar na dieta dos animais? A pergunta veio do pecuarista e telespectador Leonardo Silva, de Montes Claros (MG), e foi respondida no quadro Giro do Boi Responde, desta terça-feira, 17.

Segundo Leonardo, que é produtor de leite e queijos, a ideia é aproveitar a sobra de soro do leite para auxiliar na dieta dos animais. Para o zootecnista Guilherme Marquez, gerente de Produto Leite da Alta Genetics do Brasil, o soro do leite, que é o líquido que sobra após ser feito o queijo, é um líquido que traz uma proteína de alta qualidade, além de alguns minerais e gordura. Então é um alimento bem interessante, sim, e pode ser misturado ao fubá.

“No fubá de milho, que tem alta energia, eu preciso colocar proteína, por isso o soro de leite misturado casa muito bem. A taxa de mistura é de duas partes de fubá de milho para uma parte de soro. Eu não misturaria o soro com farelo de soja, porque o farelo já tem proteína”, explica Marquez.

Pode-se substituir até 30% da necessidade de matéria seca daquele animal pelo soro de leite, além de aproveitar ao máximo a pastagem verde da fazenda. “É um produto que pode entrar na nutrição dos seus animais porque é muito barato e ele pode entrar no aspecto da ração”, diz o especialista.

Confira na íntegra a resposta no vídeo abaixo:

Fonterra diz que o acordo de livre comércio permite pequenas bolsas de acesso. Os fabricantes de queijo não estão satisfeitos que o uso do nome Feta seja perdido.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER