Esse cenário tem afastado compradores do spot brasileiro.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
foto: Mayke Toscano/assessoria

Esse cenário tem afastado compradores do spot brasileiro.

A produção nacional da segunda safra de milho deve ficar acima das expectativas iniciais, podendo ser recorde.

De acordo com pesquisadores do Cepea, esse cenário tem afastado compradores do spot brasileiro, mantendo os preços do cereal em queda.

Entre 31 de março e a última sexta-feira (08), o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) recuou 4,37%, fechando a R$ 89,02/sc de 60 kg na sexta-feira.

Muitos consumidores paulistas sinalizam ter estoques confortáveis para o curto prazo.

Segundo os dados divulgados pela Conab na última quinta-feira (07), a segunda safra brasileira 2021/2022 de milho está estimada em 88,53 milhões de toneladas, que, se confirmada, será um recorde e 45,8% maior que a da temporada 2020/2021.

O incremento está relacionado ao aumento da área e ao clima favorável até o momento.

Um levantamento realizado pela equipe de consultores da SIA, Serviço de Inteligência em Agronegócios, com base em dados de 350 produtores atendidos no Rio Grande do Sul, mostra que a produção diária de leite nestas propriedades teve uma redução de 19%, ou seja, de 17 para 13 litros diários por vaca.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER