Correção e manejo de solo, piqueteamento e manejo de pastagem e distribuição de água nos piquetes.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Foto: Divulgação/Senar/SC

Estes foram os principais temas do Dia de Campo, em Presidente Getúlio, no Vale do Itajaí (SC). A atividade reuniu cerca de 100 produtores rurais e familiares que participam do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), com foco para a bovinocultura de leite. O objetivo foi o de mostrar que esse conjunto de ações pode resultar em aumento de produtividade e rentabilidade.

O Dia de Campo em Presidente Getúlio, realizado na semana passada, foi promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), em parceria com o Sindicato Rural de Rio do Oeste.

O evento foi realizado na propriedade do produtor Geovane Beltrame, que participa do programa desde 2019, e conduzido pelo supervisor técnico e engenheiro agrônomo Gerson Cunha pela técnica de campo e engenheira agrônoma Bruna Andrieli Schaffer (engenheira agrônoma), com acompanhamento do supervisor regional Darci Aloisio Wollmann e do presidente do Sindicato de Rio do Oeste, Lindolfo Hoepers.

Gerson Cunha ressalta que os assuntos abordados e as ações vivenciadas na prática poderão auxiliar os produtores na tomada de decisões para melhorar a qualidade de solo, pastagem, fornecimento de água aos animais e a produtividade, atingindo o objetivo com redução de custo e aumento de renda na propriedade.

“Tivemos muita troca de informações e conhecimento entre técnicos e produtores, o que nos traz a certeza de que estamos no caminho certo, levando aos nossos produtores as melhores alternativas em busca de melhor qualidade de vida e renda no meio rural”.

Para Darci Aloisio Wollmann, o Dia de Campo foi muito bem conduzido pela equipe. “Foi trabalhado toda a condição de solo, conservação e melhoria da estrutura do solo para ter uma pastagem de qualidade com demonstrações práticas, oportunizando bastante troca de ideias”.

ATEG Bovinocultura de Leite

O Programa de Assistência Técnica e Gerencial com foco para a bovinocultura de leite em Santa Catarina iniciou 2022, com 71 grupos que reúnem 1.900 produtores em todas as regiões do estado. Segundo a coordenadora da ATeG em SC, Paula Coimbra Nunes, o programa com foco para a bovinocultura leiteira vem sendo fundamental para a profissionalização do segmento.

“As oficinas técnicas são muito esperadas pelos produtores rurais que podem conferir na prática os resultados das inovações implementadas nas propriedades, o que serve como um grande estímulo para os participantes”, diz Paula.

O superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi, salienta que os resultados que a ATeG vem conquistando reforçam a sua importância para o fortalecimento da pecuária leiteira em SC. “Cada dia, observamos resultados melhores na gestão, na genética do rebanho e na produtividade. Isso confirma o desempenho dos acompanhamentos mensais dos técnicos e todo o suporte da equipe de supervisores regionais e supervisores técnicos do programa”.

O presidente do sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, pontua que o programa, tanto no segmento de bovinocultura de leite, quanto nas demais áreas que atende, representa um avanço na capacitação dos produtores rurais, preparando-os para a condução das atividades com visão empresarial e avançadas técnicas de gestão e controle.  “Muito mais do que quantidade, destacam-se os resultados com altos índices de produtividade e uma gestão inovadora.”

O Ministro da Agricultura, Pecuária e Pesca da Nação, Julián Domínguez, realizou uma reunião bilateral com seu homólogo brasileiro, Marcos Montes Cordeiro.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER