Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 

Leite: representantes dos diversos segmentos do setor precisam de maior estabilidade e previsibilidade, afirma o diretor da SNA, Alberto Figueiredo. Foto: Pixabay

Na última reunião da Câmara Setorial do Leite do Ministério da Agricultura, em novembro, a Sociedade Nacional de Agricultura (SNA) apresentou o resumo de uma proposta que tem por objetivo promover uma integração maior entre os elos da cadeia produtiva do setor.

“Os diversos segmentos que compõem a cadeia produtiva do leite desenvolvem suas atividades de forma isolada, de quando em vez, inclusive antagônica, provocando oscilações nos preços do leite ao consumidor, com reflexo em cada segmento, que experimentam momentos de “vacas magras”, alternados com outros de “vacas gordas”’, explicou o autor da proposta e diretor da SNA, Alberto Figueiredo.

“O ideal seria obter maior estabilidade e previsibilidade para todos os envolvidos”, disse ele, que justificou a sua iniciativa defendendo a necessidade de racionalização de custos em todas as etapas de produção, o estímulo ao aumento de eficiência em todos os segmentos e o incremento da competitividade do setor.

Comissão

A proposta prevê a instalação de uma comissão formada por um representante de cada segmento da cadeia produtiva – entre produtores, transportadores, indústrias, distribuidores e varejistas – para discutir os limites de remuneração em cada fase do processo, estabelecer valores máximos destinados a cada segmento em relação ao preço final ao consumidor, e homologar um acordo de margens percentuais.

Figueiredo espera que a iniciativa, além de melhorar a integração entre os segmentos da cadeia do leite, eleve o nível de estabilidade de renda no setor, promova a relação entre produtores e indústrias com acordos de longo prazo, racionalize custos, aumentando a competitividade da cadeia, e garanta maior transparência nas negociações e maior correlação entre o preço pago pelo consumidor e o recebido pelo produtor, independentemente da época do ano.

Impacto

No entanto, Figueiredo considerou que o impacto da proposta foi negativo para alguns representantes da indústria presentes à reunião da Câmara Setorial, que, segundo ele, “interpretaram erroneamente que estávamos advogando o retorno ao tabelamento”.

“Muito pelo contrário”, salientou o diretor da SNA. “A proposta contida no documento é para o estabelecimento de acordos entre os envolvidos, visando a racionalizar custos e diminuir a diferença de preços entre produtores e consumidores. Mas fica lançada a ideia”.

Figueiredo acredita que, posteriormente, com a participação de outros agentes em futuras reuniões, “poderá ocorrer um aprimoramento dessas propostas, em favor do fortalecimento e da maior competitividade da cadeia produtiva do leite”.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER