Segundo o chefe-geral da Embrapa Gado de leite, o aumento do emprego e renda da população pode favorecer o consumo no mercado interno
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Segundo o chefe-geral da Embrapa Gado de leite, o aumento do emprego e renda da população pode favorecer o consumo no mercado interno

No Dia Mundial do Leite, celebrado neste 1º de junho, o Rural Notícias reuniu especialistas para falar sobre os desafios que o setor tem enfrentado nos últimos anos. Paulo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de leite, diz a crise hoje enfrentada pelo setor, não foi provocada pelos produtores de leite.

“Esse cenário que estamos vivendo hoje foi ocasionado pelo aperto na oferta do mercado de grãos. Eu acredito que a solução para esse momento difícil virá de fora do setor também. A exemplo dos dados econômicos que apontam alta no emprego e renda da população, que pode favorecer o aumento no consumo do leite, ou fazer com que ele não recue”, destaca Martins.

Nesse momento de dificuldades, com margens mais apertadas, o chefe-geral da Embrapa diz que os produtores precisam ter visão de longo prazo. “Se a margem já está ajustada para os produtores que são eficientes, imagina para quem não faz a gestão correta?”, pontua.

Ao falar do momento do mercado, Martins diz que políticas públicas para o setor de leite são necessárias. “A lei de mercado para o nosso setor não funciona e todos os países possuem políticas específicas. Algumas ações com foco em assistência técnica e pesquisa foram elaboradas nas últimas décadas, mas ainda são suficientes para favorecer os produtores”, conclui.

O preço do leite captado em junho e pago aos produtores em julho avançou 19,1%, chegando a R$ 3,19 por litro.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER