A força de trabalho exige a venda da fábrica para evitar seu fechamento e melhores condições no programa de despedimentos.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
FÁBRICA DANONE EM SALÕES. MIKI LÓPEZ

A assembléia de trabalhadores na fábrica da Danone em Salas, onde a multinacional planeja cessar a atividade no final do ano, convocou ontem uma greve para segunda-feira na fábrica e uma manifestação na parte da tarde em Oviedo.

Com esta iniciativa, o comitê quer que a Danone, a empresa de consultoria LHH (contratada pela multinacional), o Governo do Principado e outras instituições perseverem na busca de compradores para que a fábrica garanta sua continuidade como um centro de produção.

Eles também exigem “progresso nas negociações do ERE com a empresa, especialmente na garantia de empregos suficientes nos centros de trabalho do grupo para aqueles que decidem ser transferidos, revisão salarial para o ano corrente – que devido ao alto IPC gera uma perda muito grande de poder de compra – e a atualização dos percentuais de atualização anual dos conceitos que afetam os planos de renda”.

A Danone, que em 6 de maio anunciou seu plano de fechamento da fábrica de Salas (sua produção será transferida para uma fábrica francesa), tem desde então negociado com o comitê da fábrica as condições do plano de demissão e na próxima semana iniciará o período de consulta oficial, que de fato inicia o processo formal de demissão coletiva. Ao mesmo tempo, a Danone está em conversações com investidores.

Traduzido com – www.DeepL.com

Conseleite Rondônia alerta que outros parâmetros são considerados pelo mercado para estabelecer o valor final do leite a ser pago ao produtor.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER