Médica veterinária explicou o que é mastite, quais os prejuízos tanto em qualidade como em quantidade e ainda as melhores formas de prevenir o problema na fazenda
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Médica veterinária explicou o que é mastite, quais os prejuízos tanto em qualidade como em quantidade e ainda as melhores formas de prevenir o problema na fazenda

Três dicas para prevenir a mastite na sua fazenda

Em vídeo que foi ao ar no Giro do Boi desta segunda, dia 28, a médica veterinária Vanessa Masson, gerente técnica da MSD Saúde Animal falou sobre o que é mastite, as formas de transmissão e também três dicas para a prevenção.

De acordo com Masson, a mastite é uma inflamação da glândula mamária cuja causa são geralmente bactérias presentes no ambiente que encontram na ponta do teto a porta de entrada para a infecção.

Dessa forma, o animal com a infecção tem sua produção leiteira reduzida na comparação com os animais sadios. Daí vem a importância das iniciativas preventivas.

TRÊS DICAS PARA A PREVENÇÃO

Em seguida, Masson listou três dicas para prevenir a ocorrência da mastite na fazenda. Segundo a veterinária, esta é a forma mais eficaz para reduzir os impactos do problemas.

Em primeiro lugar, a veterinária aconselhou a higienização do ambiente para eliminar o desafio da mastite presente na sala de ordenha e nos equipamentos, por exemplo.

Depois disso, a realização do pré e pós-dipping. Ou seja, a desinfecção dos tetos antes e depois da ordenha. O manejo evita que vacas doentes passem a infecção para o animal que está aguardando a ordenha na sequência.

Além disso, Masson falou sobre a montagem da linha de ordenha, posicionando as vacas que são mais sensíveis e apresentam mastite com mais frequência ao final da fila.

PREJUÍZOS

Em conclusão, a especialista alertou para os prejuízos da mastite, que vão além da quantidade de leite. “Os prejuízos são inúmeros, inclusive na qualidade do leite, que também para o laticínio é algo que afeta a produção de determinados produtos que eles têm necessidade. Então existem algumas situações de bonificações em relação a qualidade do leite, mas é de extrema importância entender que essa doença está ali e que pode trazer muitos prejuízos. Por isso, todo dia a gente tem que estar tentando trabalhar para preveni-la”, comentou.

Segundo Masson, o bem-estar dos animais também sofre impactos da mastite. “Lembro também que é uma doença que causa dor nos animais. Então às vezes é necessário pensar no uso de um antinflamatório, pensando no bem-estar dos animais, identificar realmente esses animais que precisam ser tratados”, frisou.

Por fim, veja com detalhes as três dicas da especialista para prevenir a mastite dentro da porteira:

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER