O Uruguai registrou aumento de 34% das exportações de lácteos no primeiro bimestre do ano, de acordo com dados do Instituto Nacional do Leite (Inale).
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O Uruguai registrou aumento de 34% das exportações de lácteos no primeiro bimestre do ano, de acordo com dados do Instituto Nacional do Leite (Inale).

No acumulado até fevereiro de 2022, todos os produtos que registraram melhorias no faturamento em ordem decrescente foram leite em pó desnatado (+121%), manteiga (+115%), leite em pó integral (+29%) e queijo (+1%) em relação ao valor acumulado em fevereiro de 2021.

Consequentemente, o faturamento total no acumulado foi 34% superior ao registrado há um ano.


Fonte: Elaborado com base em dados da Direcção Nacional das Alfândegas

Em volume no bimestre, as colocações de todos os principais produtos aumentaram, exceto queijo, que caiu (-10%), o maior aumento foi registrado pelo leite em pó desnatado (+93%) seguido pela manteiga (+68%) e leite integral pó (+9%) em relação à quantidade exportada no acumulado até fevereiro de 2021.


Fonte: Elaborado com base em dados da Direcção Nacional das Alfândegas
Se o preço recebido em fevereiro de 2022 for comparado com o de dezembro de 2021, foram registradas melhorias em todos os produtos, o maior aumento foi para leite em pó desnatado (+13%), seguido de manteiga (+12%), leite em pó integral (+ 7%) e queijo (+2%).

Ao comparar os preços médios recebidos pelos produtos exportados no acumulado de fevereiro de 2022 com os de um ano atrás, todos os produtos obtiveram um preço mais alto, sendo a maior melhora a registrada pela manteiga (+28%), leite integral pó (+19%), leite em pó desnatado (+15%) e queijo (+12%)


Fonte: Elaborado com base em dados da Direcção Nacional das Alfândegas

 

Quanto aos principais destinos de exportação, Brasil, China e Argélia lideraram, conforme pode-se ver nos gráficos abaixo:


Fonte: Elaborado com base em dados da Direcção Nacional das Alfândegas

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER