Uma vaca Girolando meio sangue, de Santa Teresa, produziu 100 mil quilos de leite registrados no Controle Leiteiro Oficial no Espírito Santo.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 Ortiga está entre as sete vacas do país que atingiram a marca

 

Uma vaca Girolando meio sangue, de Santa Teresa, produziu 100 mil quilos de leite registrados no Controle Leiteiro Oficial no Espírito Santo. A vaca Ortiga bateu um recorde e se tornou a primeira vaca a atingir essa marca no Espírito Santo. No Brasil, somente mais seis animais atingiram esse volume de produção.

A vaca Ortiga bateu o recorde de lactação oficial no acúmulo de sete lactações em dez anos de vida.

Fiore Ortiga 6161 é de uma fazenda em Santa Teresa. Ela nasceu do cruzamento de um touro Gir com uma Holandesa, que é descendente de Celsius, um dos touros que mais imprimiu leite em suas filhas, conta Joedson Scherrer, técnico da Associação de Criadores e Produtores de Gado de Leite do Espírito Santo. “Ela está na sétima lactação e, certamente, passará da décima lactação, portanto esse número tende a subir”, avalia Scherrer.

De acordo com Scherrer, a alta produção é uma vitória para o Estado. “A pecuária de leite, historicamente, se concentra em Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo e Bahia. Essa marca mostra que estamos no caminho correto, principalmente no melhoramento genético em gado de leite”, explica.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER