Estudo feito durante 33 meses também indicou melhor rendimento na qualidade do leite e na produção de embriões
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Pesquisadores da Embrapa Cerrados (DF) realizaram um estudo de 33 meses, entre janeiro de 2017 e setembro de 2019, e verificaram que vacas Gir Leiteiro que pastejam na sombra de eucalipto produziram quatro vezes mais embriões durante o período mais quente do ano. Também constataram que produziram 22% a mais de leite em relação aos animais com ausência de sombra.

A pesquisa também indicou que as vacas que pastejaram sob a sombra produziram um leite de melhor qualidade, com 6% de extrato seco desengordurado a mais em relação aos animais submetidos ao sol.

“Identificamos que o uso da integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) com vacas zebuínas leiteiras pode ser recomendado, pois além de aumentar a produtividade de leite e a quantidade de embriões produzidos, também melhora a qualidade do produto e do pasto, o valor nutritivo da forragem e os parâmetros fisiológicos e comportamentais das vacas”, afirma a pesquisadora Isabel Ferreira, líder do estudo.

O projeto reforçou a importância de oferecer boas condições aos animais para um melhor desempenho reprodutivo, já que o ambiente sombreado reduz em 3% a temperatura corporal das vacas, além de estimular o uso dos sistemas integrados com floresta, mantendo as árvores nas pastagens.

O Papel do Lácteo na Formação e Manutenção da Estrutura Muscular.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER