No total, considerando corte e leite, o comércio interno totalizou 17,63 milhões de doses nos primeiros nove meses do ano, 28% acima de igual período de 2019
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

No total, considerando corte e leite, o comércio interno totalizou 17,63 milhões de doses nos primeiros nove meses do ano, 28% acima de igual período de 2019

As vendas de sêmen de gado de corte no mercado brasileiro alcançaram 11,26 milhões de doses no acumulado de janeiro a setembro deste ano, um crescimento de 42% sobre o resultado obtido em igual período de 2019, de 7,92 milhões de doses, informou nesta quarta-feira o relatório da Associação Brasileira de Inseminação Artificial/Cepea-Esalq/USP. Na comparação com o volume computado no período de janeiro a setembro de 2018 (6,41 milhões de doses), o avanço este ano foi de 75%.

No leite, a comercialização interna atingiu 3,97 milhões de doses no acumulado de janeiro a setembro de 2020, acréscimo de 13% sobre (3,52 milhões de doses) o volume verificado em igual intervalo do ano anterior e aumento de 20% na comparação com o resultado obtido nos primeiros nove meses de 2018 (de 3,29 milhões de doses).

No total, considerando corte e leite, o comércio de sêmen no Brasil totalizou 17,63 milhões de doses até setembro, com elevação de 28% sobre o volume alcançado no mesmo período de 2019, de 13,73 milhões de doses, de acordo com a Asbia.

No relatório da entidade destaque ainda para o crescimento das importações de sêmen de corte este ano. Entre janeiro a setembro, as compras externas do material genético totalizaram 4,97 milhões de doses, um aumento de 37% sobre as importações registradas em igual período de 2019, de 3,62 milhões de doses.

No setor de leite, as compras internacionais de sêmen também subiram, embora de maneira bem mais moderada. Nos primeiros nove meses deste ano, foram importadas 2,82 milhões de doses, com crescimento de 6,4% sobre as 2,65 milhões de doses registradas no mesmo período do ano passado.

No total (corte e leite), as importações de sêmen atingiram 7,8 milhões de doses até setembro, um avanço de 24% na comparação com o volume de doses alcançado em igual intervalo de 2019, de 6,27 milhões de doses.

Estoques – O total de sêmen produzido no País até setembro foi de 9,83 milhões de doses, um incremento de 32% sobre a quantidade de estoques registrada no mesmo período de 2019, de 7,45 milhões de doses.

Prestação de serviços – O total de doses (corte e leite) coletadas por empresas terceirizadas foi de 1,11 milhão no período de janeiro a setembro, uma elevação de 7% sobre as 1,04 milhão de doses computadas em igual período de 2019.

Exportações – Os embarques de sêmen continuam baixos, considerando o total de doses coletadas no País. No período de janeiro a setembro, foram exportadas apenas 347 mil doses (corte e leite), com ligeiro aumento de 1% sobre as 344,2 mil doses embarcadas em igual período do ano passado, de acordo com a Asbia.

 

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER