Referência no Brasil na produção de laticínios saudáveis e de alta qualidade, a Verde Campo acaba de alcançar mais um importante reconhecimento para sua trajetória com o Prêmio Ideas For Milk de Inovação 2020, criado pela Embrapa Gado de Leite
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Referência no Brasil na produção de laticínios saudáveis e de alta qualidade, a Verde Campo acaba de alcançar mais um importante reconhecimento para sua trajetória com o Prêmio Ideas For Milk de Inovação 2020, criado pela Embrapa Gado de Leite

A empresa foi escolhida na categoria Inovação em Processos, pela iniciativa “Pagamento por Sólidos” que estabelece uma inovadora forma de valorização da qualidade do leite, estimulando os produtores a serem cada vez cuidadosos no processo de produção. A solenidade de entrega do prêmio será virtual e acontecerá entre no dia 10 de dezembro, com transmissão ao vivo pelo Canal da Embrapa no Youtube.

Este é o segundo ano consecutivo que a Verde Campo é agraciada pela premiação da Embrapa Gado de Leite, na categoria inovação, sendo que em 2019, na primeira edição do prêmio, a empresa se destacou na qualidade: Ausência de conservantes em toda linha de produção – Produção de laticínios saudáveis sem conservantes, aromatizantes e corantes artificias. Todos os produtos da Verde Campo utilizam leite fresco recebido diariamente por fazendas certificadas em boas práticas produtoras e de bem estar animal.

A empresa, responsável pela transformação do leite em derivados lácteos (iogurte e queijos), é pioneira no Brasil na implantação do programa “Mais Leite Mais Sólidos”, uma iniciativa tecnológica que melhorou nos últimos anos a genética e a nutrição dos animais da região, e possibilitou que a empresa inovasse, sendo a primeira indústria brasileira a pagar o produto por quilo de sólidos totais – proteína, gordura e lactose. O programa foi lançado em 2014 e fará parte da politica da Verde Campo em 2021.

Para a Verde Campo é um orgulho estar entre as indústrias mais inovadoras do setor de lácteos brasileiro. “O pioneirismo e a inovação estão no DNA da Verde Campo e ter esse reconhecimento do mercado é sempre muito gratificante, principalmente em um projeto como este que ajuda a fortalecer o nosso setor. O pagamento por quilo de sólidos totais é um modelo o de pagamento que impulsiona a produção de leite de alta qualidade e melhora a renda média do produtor, bastante importante para a nossa cadeia de lácteos, afirma Arlindo Curzi, presidente da Verde Campo.

A Verde Campo oferece para seus produtores quatro certificações: Boas práticas de produção; Boas práticas em bem estar animal; Conformidade social e Meio Ambiente (desmatamento, respeito à áreas de reserva legal, tratamento de dejetos de forma orgânica e outros.

Prêmio Ideas For Milk de Inovação 2020

Revolucionando o setor de lácteos, com uma cadeia produtiva longa, diversificada, que fatura R$ 100 bilhões por ano, o Prêmio Ideas For Milk de Inovação, criado pela Embrapa em 2019, foi pensando buscando inovações em produtos e processos. Para isso, foi realizada uma pesquisa minuciosa sobre os lançamentos do setor de leite e derivados brasileiros, de dezembro de 2019 a novembro de 2020.

Sobre a Verde Campo

A Verde Campo é a primeira empresa do Brasil a assumir o compromisso de produzir apenas lácteos 100% naturais – livres de conservantes, corantes e aromas artificiais. Os produtos são feitos a partir de leite fresco, certificado e de altíssima qualidade, com receitas que substituem ingredientes artificiais por insumos encontrados na natureza. Localizada em Lavras, interior de Minas Gerais, a empresa desenvolve há 21 anos produtos inovadores com a missão de proporcionar ao consumidor uma vida mais leve e saudável, sem deixar o sabor de lado. Com processos modernos e técnicas artesanais, a Verde Campo é reconhecida por aliar tradição, tecnologia, saudabilidade e o prazer do paladar. Desde 2016, a marca integra o portfólio da Coca-Cola Brasil.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER