Em maio, os volumes de produtos lácteos importados e exportados pelo Brasil aumentaram frente ao mês anterior. A moeda norte-americana teve média de R$ 5,64 em maio, 5,8% acima da registrada em abril, cenário que favoreceu os embarques nacionais.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Em maio, os volumes de produtos lácteos importados e exportados pelo Brasil aumentaram frente ao mês anterior. A moeda norte-americana teve média de R$ 5,64 em maio, 5,8% acima da registrada em abril, cenário que favoreceu os embarques nacionais. O total de lácteos vendido ao mercado externo foi de 2,4 mil toneladas em maio, alta de 21,7% frente ao volume de abril. As importações, por sua vez, aumentaram devido à baixa oferta de derivados no mercado doméstico.

O leite condensado e o creme de leite, juntos, representaram 72,5% do volume total exportado pelo Brasil em maio. Para o primeiro derivado, os embarques totalizaram 1,2 mil toneladas e, para o segundo, 560 toneladas, aumentos de 76,5% e 50,5%, respectivamente, frente a abril. As cotações desses produtos estiveram mais atrativas no mercado internacional, com médias de US$ 2,26/ kg e US$ 3,77/kg, reduções de 6,3% e 8% em relação aos valores médios do mês anterior, na mesma ordem.

Na comparação com maio de 2019, as exportações de leite condensado e creme de leite estiveram mais elevadas neste ano, com altas de 31,3% e 24,4%, respectivamente.

Quanto às importações de lácteos, também apresentaram aumento no volume total. Este cenário está atrelado à escassez de matéria-prima no mercado interno, devido ao período de entressafra e aos impactos da covid-19. A desaceleração pontual da demanda afetou a produção de leite.

 

 

O volume importado de leite em pó, que representou 47,6% do total em maio, foi de 3,6 mil toneladas, alta de 6,7% na comparação com o mês anterior. O segundo produto mais adquirido foi o soro de leite, com participação de 28,7%: as vendas somaram 2,1 mil toneladas, o dobro do volume registrado em abril/20.

A quantidade total importada de lácteos esteve 45,8% abaixo dos patamares de maio/19, o que está diretamente relacionado à redução das compras de leite em pó, queijos e manteiga também no comparativo anual. BALANÇA COMERCIAL – Em termos de receita, a balança comercial registrou déficit de US$ 19,1 milhões em maio, aumento de 1,7% em relação ao registrado em abril. Em volume, o déficit foi de 5,1 mil toneladas, elevação de 22,8% na mesma comparação. Mesmo com o aumento do total importado, que influenciou no aumento do déficit, este volume ainda é um dos menores dos últimos dois anos.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER