Zootecnista orienta criadores em sessão de perguntas e respostas sobre cruzamentos – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |3 julio, 2020

Leite | Zootecnista orienta criadores em sessão de perguntas e respostas sobre cruzamentos

Nesta quinta-feira, 02, o zootecnista Alexandre Zadra, especialista em cruzamentos, autor do blog “Crossbreeding” e supervisor regional comercial da Genex para os estados do Acre, Mato Grosso do Sul

duvidas-sobre-cruzamento-industrial-gado-de-corte

Nesta quinta-feira, 02, o zootecnista Alexandre Zadra, especialista em cruzamentos, autor do blog “Crossbreeding” e supervisor regional comercial da Genex para os estados do Acre, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia, fez mais uma sessão de perguntas e respostas para atender criadores que enviam suas dúvidas a respeito de cruzamentos para o quadro Zadra Responde.

Veja abaixo as questões:

– O Angus puro cobre bem aqui na minha região ou o mais indicado é um mestiço como o Brangus, por exemplo? (Matheus Ramos, de Santa Isabel, região do Alto Tietê, estado de São Paulo)

O melhor é você usar uma raça como o Brangus ou Canchim, um bimestiço, né? Ou então um tourinho adaptado. Vai direto nestas raças porque o europeu sofre. Não use europeu por enquanto, só se você tiver muita ração, tiver um açude, que ele vai ficar dentro do açude todo dia, o dia inteiro. Então use bimestiços, raças compostas como o Brangus, Braford, Canchim, Santa Gertrudis ou os adaptados, Bonsmara, Senepol, Caracu.

– Para produzir carne de qualidade, qual o melhor cruzamento a ser feito no norte de MT: Canchim x Nelore ou Senepol x Nelore? (Enviada por Rodolpho Consalter Dias e também por Iuza Yamane, de Lima Campos-MA)

No primeiro cruzamento, você use taurino. O taurino puro. O Senepol é um taurino puro. Porque você já tem a zebuína como matriz, então para você fazer carne de qualidade, quanto mais taurino, mais macia vai ser a carne. Então primeiro cruzamento utilize um taurino puro, Senepol, Caracu, Bonsmara, ou inseminação artificial pode usar um europeu e depois, sobre esta meio-sangue, você pode usar um bimestiço.

– Posso fazer o cruzamento industrial utilizando um touro da raça Canchim em minhas vacas da raça Tabapuã ou é melhor um touro de outra raça para efetuar este cruzamento? Minha propriedade está localizada na região central do estado de Goiás (Vinicius Garcez Alves, de Turvânia-GO)

Cruzamentos de bimestiço na Nelore, quando você tem que usar touro, é uma das boas opções. Seja Canchim, seja Braford, Brangus, ou os taurinos como eu sempre falo. Esses animais cobrem a campo. Os bimestiços – Brangus, Braford, Canchim, Santa Gertrudis – precisam de um capricho, uma raçãozinha, suplementar com raçãozinha porque ele é ⅝ europeu, ele sofre um pouco no calor. Então você tem que proteger ele dando comida concentrada porque ele não tem fome no calor. O touro cobre bem, mas capriche dando uma suplementação para os bimestiços.

– Tenho novilhas F1 filhas de touro Brahman PO e as vacas são Senepol. Vou fazer IATF nelas. Qual sêmen devo usar? (Luiz, de Nossa Senhora dos Remédios-MG)

Nesta meio-sangue Senepol x Zebu, você pode usar um europeu. Você pode usar um Angus, pode usar uma raça de maior porte como Simental ou Charolês, se for cruzamento terminal. Você pode usar um europeu em cima que vai muito bem na inseminação ou um bimestiço ou africano como touro. Ele pode usar os bimestiços todos ou os africanos – Senepol, Caracu, Bonsmara. Se ela já for Senepol x Nelore, aí você tenta produzir choque de sangue com uma terceira raça e o ideal é você usar um europeu na inseminação.

– É viável o confinamento de animais Nelore x Angus, para o qual irei adquirir o garrote? (Bruna Galvani, de Angatuba-SP)

Vale a pena confinar se você tiver comida no preço bom, e o preço da arroba estiver bom. Vale a pena porque o ganho em peso dele sempre é muito bom. É um animal de cocho, quanto mais comida você der, maior é o ganho dele. Esse meio-sangue Angus aproveita demais a comida porque eles foram feitos para o cocho.

– Na vaca F1 volto com Caracu ou vou para o Angus? (Carlos, de Campo Novo do Parecis-MT)

O Angus é a melhor raça quando você tem um Zebu. […] Mas depois que você já tem a meio-sangue Angus x Zebu, o ideal é você usar uma raça seja bimestiça através da inseminação para matar macho e fêmea, seja um adaptado como Caracu ou Senepol para você aproveitar a fêmea também. Além de fazer um bom macho, você aproveita fêmea tricross sem pelo porque nessa meio-sangue europeia sua, você tem que usar uma raça sem pelo, uma raça de pelo zero, seja um zebuíno ou os taurinos adaptados para o calor, que é Caracu ou Senepol.

– Considerações sobre o resultado com novilhas F1 Angus x Caracu. (José Carlos, de Palmeira-PR)

Pode fazer. Eu apelidei ela de Carangus. É um animal que é meio-sangue tropical, não tem problema nenhum porque a Caracu é tropical. É como se fosse um Zebu, então você pode usar um europeu em cima, sim. Então o Angus, por ser um animal de menor porte e Caracu um animal de maior porte, inclusive eles se complementam muito. Você melhora a carcaça do Caracu e coloca um pouco mais de tamanho no Angus, mas é muito bom, com pelo zero, vai ser pelo muito curto este cruzamento de Angus com Caracu.

– Eu faço o cruzamento do touro Nelore com a vaca Caracu. A minha dúvida é se há muita diferença. Eu selecionei as vacas maiores para o cruzamento e gostei do resultado. (Crácio Vinicius, de Rondonópolis-MT)

Depende. Lembre que toda matriz come 10% do que ela pesa por dia, então se ela pesa 600 kg, ela vai comer todo dia 60 kg de capim, mais ou menos. Então ela se torna ineficiente porque toda matriz tem que ter três características, lembre disso: ela tem que emprenhar com 14 meses, ela tem que desmamar todo ano um animal que pese pelo menos 50% do que ela pesa e ela tem que ter pelo curto, liso e brilhante. São três características. Para ser eficiente, você não use ela muito tempo, você tem que tirar uma ou duas crias dela até 500 kg, 600 kg e mata ela e coloca outra no lugar.

– Tenho a novilha F1 Caracu x Nelore e comprei touro Senepol pra cruzar com elas. Foi uma boa escolha? Pensei em colocar Nelore novamente. No caso, não faço inseminação, teria que ser touro?

O resultado vai ser espetacular porque se você só pode usar touro, o Senepol é uma raça de menor porte, de pequeno porte, é um adaptado de pequeno porte, ele cobre bem no campo. E você vai jogar sobre uma meio-sangue Caracu x Nelore, que é de grande porte, então a complementaridade é muito grande, o acasalamento é muito bem feito. É como se você usasse Angus numa meio-sangue Caracu, guardando as devidas proporções de seleção de cada raça, lógico.

O Senepol tem o mesmo perfil de um Angus, ele é de pequeno porte, então ele vai bem numa vaca de grande porte. Por que o Angus dominou a pecuária brasileira? Porque a gente tem matriz zebuína grande, pernalta, um animal mais alto, o zebuíno tem uma outra fisiologia de crescimento, ela é mais tardia e quando você usa Angus, dá perfeito. O Senepol, quando você usa numa raça grande, dá perfeito. O Angus quando você usa numa raça de pequeno porte não vai bem, dá uma bolinha. O Senepol quando você usa sobre uma raça de pequeno porte vai dar pequeno. Então o Senepol nessa vaca grande vai ser muito muito boa, pode usar.

O zebuíno na F1, cuidado somente em relação a problemas de parto. A gente sabe que tem problemas de distocia, problema de parto quando usa zebu numa novilhinha meio-sangue sem cupim.

– Tem fazenda em lugar de morro e clima frio. O Nelore e o Caracu se adaptam nessa região de moro? (Ivan Fábio Grecco, de Domingos Martins-ES)

É uma região de serra mesmo, conheço bem, no Espírito Santo, região dos italianos […]. O ideal seria você criar uma raça que tivesse algum pelo para se proteger no inverno, tipo um Bonsmara, tipo um bimestiço, um Brangus, um Canchim, um Santa Gertrudis, um Braford, nesse metabolismo. Porque no verão eles perdem o pelo e no inverno ele ganha pelo, cria pelo para se proteger. O Caracu é pelo zero, mas se ele vier de uma linhagem que tenha algum pelo, que a gente sabe que nem todo Caracu é pelo zero, a gente sabe que tem linhagens que tem um pouquinho de pelo, de cabelinho, você pode usar [..]. Mas eu sugiro que você use sobre esta raça Caracu uma raça bimestiça ou um Bonsmara.

– Cruzar Caracu com Nelore, este cruzamento dá certo no Rio Grande do Sul? (Vagner Orso, de Barra do Rio Azul-RS)

(O Caracu) Vai bem, mas o ideal é você ter um animal que crie pelo no inverno. O ideal é um bimestiço, como falei, o Bonsmara cria pelo no inverno porque ele vem da África do Sul, ele vem exatamente da mesma latitude que o Rio Grande do Sul […] Então ele vive bem no verão, perde pelo no verão, fica com pelo bem baixo, e no inverno ele cria pelo para se proteger.

– O que devo criar no sertão, no semiárido da Bahia, região de Euclides da Cunha, próximo a Canudos? Cabe um taurino? O Angus aguenta o calor daqui? (Mizael, de Euclides da Cunha-BA)

Tem raças que vão melhor na Caatinga, ou nessa região, com menos disponibilidade de forragem de comida. O Guzerá vai muito bem porque ele tem uma adaptabilidade um pouco melhor para este tipo de ambiente e alimento. É um animal mais grosseiro, ele vai muito bem, é muito rústico, então vai muito bem. Melhor que o Nelore – e o Nelore vai bem também. Mas se fosse escolher um zebuíno, eu escolheria, neste caso, um Guzerá, uma fêmea Guzerá ou mesmo Sindi, que vai muito bem. E aí você faz o cruzamento usando sêmen de europeu, pode fazer que o meio-sangue vai bem não tem problema nenhum.

– Tenho vacas leiteiras (Gir,Girolando e Holandês) e quero produzir bezerros para recria aqui no sul do Ceará. Posso usar o Senepol? Ele vai propiciar choque de sangue e vigor híbrido? Se não, qual raça você indicaria? E as F1, posso usar como matrizes? Se sim, qual raça usaria para obter um bezerro bom de peso? Aqui não se paga por qualidade de carcaça/carne, e sim por peso bruto. (Erlan Weine, de Jucás-CE)

Os três africanos podem ser usados – o Senepol, o Bonsmara ou Caracu. Por que a gente recomenda estas três raças? Porque elas tem um pelo curto, praticamente, você vai ter ter heterose tanto com Gir, tanto com Girolando quanto com o Holandês, e vai tirar o pelo do Holandês. Então espetacular opção o Senepol sobre este gado. Se você quiser também usar Caracu ou Bonsmara, vai muito bem também.

E aí a fêmea vai ser muito boa, pode usá-la depois cruzando também bimestiço ou mesmo um outro africano. Em cima de uma (meio-sangue) africano, use outro.

– O que sugere para gado leiteiro, Guzolando ou Girolando? Quais as diferenças das raças? (Marcone Souza, de Formiga-MG)

A diferença vai ser principalmente no peso. O peso do animais Guzolando vai ser mais alto e uma carcaça melhor para carne. Eu morei no Extremo-Sul da Bahia, muitos clientes meus lá em Teixeira de Freitas e região faziam Guzolando e eram fêmeas muito boas, além de fazer bezerros pesados. Ficaria, entre aspas, um animal de dupla aptidão esta progênie, onde os machos têm uma boa carcaça e as fêmeas ficariam tirando leite de modo eficiente a pasto. O melhor seria fazer um Guzolando, neste caso, para se fazer aproveitar macho e fêmea.

– Qual o melhor Zebu ou sintético para cruzar com o gado Jersey? E também com Sindi, Purună, Tabapuā e Indubrasil?

Se for touro, pode ser até sintético, pode ser um bimestiço sem problema. O zebuíno, se for novilhinha, cuide para o parto. Só isso. O Sindi não tem problema, pode usar o Sindi na Jersey que vai ser muito bem.

Se o Purunã vai bem nessas suas matrizes (Sindi). Vai muito bem porque você faz choque de sangue, você cria, você gera heterose e choque de sangue. Quanto mais choque de sangue com adaptabilidade, melhor o resultado. Portanto o Purunã vai muito bem sobre o seu gado. Se você for usar inseminação, um europeu vai muito bem sobre a sua matriz Sindi. E se quiser usar outro zebuíno, use um Tabapuã mesmo, ou Guzerá ou Nelore, todos os três vão gerar heterose sobre a sua Sindi. Aí independe qual zebuíno, a diferença vai ser detalhes.

– Tenho fêmeas meio-sangue Charolês x Nelore. Qual a melhor opção para acasalamento? Quero machos para corte e fêmeas para reposição de matrizes? Nelore ou Braford? (Juliano, de Dourados-MS)

Nesse caso, se ele for aproveitar as fêmeas como ele falou, o Senepol nessa vaca é espetacular. […] Não falei que tem que ser grande para o Senepol acasalar melhor ainda? O melhor acasalamento Senepol é sobre matriz grande. Neste caso, ele vai muito bem sobre esta F1 Charolês x Nelore. Outra raça, o Bonsmara vai muito bem também, ou se ele for usar outros touros, por exemplo, o Brangus vai muito bem também, pode se usar o Braford sobre esta F1 Charolês x Nelore. Mas a primeira opção é Senepol.

– Porque existe maior investimento em melhoramento genético do Aberdeen Angus para cruzamento industrial do que em Red Angus se as crias do Red Angus apresentam maior resistência e tolerância a ectoparasitas que as crias do Aberdeen Angus? (David Cavatti, Catanhede, Portugal)

O Aberdeen Angus foi selecionado há muitos anos. A raça vem sendo selecionada há 500 anos, desde a Escócia, e tem mais pressão de seleção. O Red Angus foi pinçado de animais deste rebanho preto e começou o criatório de vermelho. Mas quem tem seleção há muitos anos é o Aberdeen Angus, por isso que ele dominou mesmo nas regiões tropicais, o cruzamento com zebuíno. É esta a questão. O Red Angus, na pele, vai ter uma temperatura um pouco mais baixa do que o animal preto, mas não se reflete para a questão produtiva.

– Gostaria de utilizar touro meio-sangue Charolês com Nelore. Qual raça de vaca seria interessante para cruzamento? (Celso Biussi, Ribeirão Claro-PR)

Isso não é touro. Touro vem de um programa de seleção, é uma raça pura, reconhecidamente pura para transmitir as características. O Canchim, que é ⅝, vem de um programa de seleção, aí seria touro. Se você tem os meio-sangue Charolês, quer dizer que você tem as fêmeas meio-sangue Charolês em Nelore e sobre este cruzamento que você quer saber, sobre este gado pode usar Bonsmara. Ribeirão Claro é uma região que no inverno faz frio, então pode usar o Bonsmara ou os bimestiços, Brangus ou mesmo o Braford, sobre a sua matriz meio-sangue Charolês na Nelore.

 

Qual é a sua dúvida sobre cruzamento industrial? Envie para o quadro ‘Zadra Responde” no link do Whatsapp do Giro do Boi, pelo número (11) 9 5637 6922 ou ainda pelo e-mail girodoboi@canalrural.com.br.

 

Aviso legal sobre propriedade intelectual em conteúdo digital

Todas as informações contidas nestas páginas que NÃO são de propriedade da eDairy News e NÃO são consideradas "de domínio público" pelos regulamentos legais são marcas registradas de seus respectivos proprietários e reconhecidas por nossa empresa como tal. A publicação no site eDairy News é feita com a finalidade de coletar informações, respeitando as normas contidas na Convenção de Berna para a Proteção das Obras Literárias e Artísticas; na Lei 11.723 e demais normas aplicáveis.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas